Como ser um metaleiro true

2 Comments »

Venha bater cabeça e homenagear o Rock com a gente:

- Top 5: Solos de guitarra: Bulululu éééééonnnn nhéon nhéon nhéon (isso é uma onomatopéia de um solo).
- Top 5: Bandas fofas: O Cyrino escolhe os ursinhos de pelúcia do Rock. Hum, isso saiu meio esquisito...
- O Rock e a Sociedade do Espetáculo: Uma reflexão sobre a história do Rock e uma crítica ao Heavy Metal.


Atenção: O texto abaixo é humorístico. Se você realmente for true, você não pode rir! Portanto, não leia e deixe apenas um comentário xingando e dizendo que ninguém achou graça. Depois clique aqui para ler a resenha de um DVD do Manowar enquanto imagina os membros da banda de cueca.

O amigo delfonauta quer ser um metaleiro true radical from hell, mas não sabe como proceder? Nada tema! Com o guia abaixo, você vai aprender exatamente como se comportar em qualquer situação social para incomodar o máximo de pessoas possível e garantir que todo mundo ria pelas suas costas.

VISUAL:

Masculino:

1 – Vista-se totalmente (e apenas) de preto.

2 - Use coturnos, sempre que possível.

3 - Artigos de couro são sempre bem-vindos para incrementar a indumentária, mesmo que seja uma calça sem fundilhos. Neste caso, deve-se usar uma sunga colorida, para combinar de forma fashion from hell.

4 - Perfumes e desodorantes são para os fracos! Um verdadeiro apreciador do Rock Pauleira tem que ter o cheiro da floresta ou de calabouços medievais!

5 – Deixe o cabelo crescer. Isso é imperativo, mesmo que o seu cabelo pareça com o de um poodle. Olha o Steve Harris! Ele tem cabelo de poodle e nunca nem sequer mudou de penteado. Ele é true e você paga pau para ele!

6 - Tatue em algum lugar do seu corpo pelo menos um dos seguintes personagens: Conan, Thor, Eddie, Odin, He-Man. O Conan pode ser substituído pelo guerreiro genérico de qualquer uma das capas do Manowar. E para você, nenhum desses são personagens, mas arquétipos de comportamento a serem seguidos.

7 – Quando você se tornar realmente true, vai ganhar o direito de se depilar, se besuntar com óleo e sair por aí só de cueca (de couro) e com uma espada inversamente proporcional ao tamanho do seu instrumento lusitano de pouco uso.

8 – Até isso acontecer, saia por aí com uma camiseta preta e os dizeres “fuck you, I’m from hell!”. Na sua cabeça, isso vai chocar a sociedade e mostrar que você não se importa com os outros. Na vida real, a única pessoa chocada será a sua mãe e todo mundo vai olhar para você com pena, certos de que você é apenas um rebelde sem causa e um pobre coitado ou, na melhor das hipóteses, que não sabe inglês e/ou não tem senso de ridículo.

Feminino:

1 - Use roupas de couro apertadíssimas, mesmo que seu peso seja medido em arroubas. No caso de espartilhos, amarre-os em série, até que complementem os contornos avantajados de seu corpo.

2 - Cinta-liga é um item indispensável em seu guarda-roupa. Tenha milhares delas e use roupas que permitem que você as exiba, como fazem os caras com as calças sem fundilhos para exibir suas cuecas. Todas as ditas-cujas devem ser pretas, com a exceção de uma única vermelha, que será usada em noites especiais com seus ídolos de bandas de garagem.

3 – Corte o cabelo de forma bagunçada e tenha pelo menos duas tonalidades, sendo que uma delas deve ser vermelha.


COMPORTAMENTO GERAL:

1- Você é membro de uma elite intelectual que é constantemente perseguida por toda a sociedade, especialmente pela mídia e mais especialmente ainda pelo DELFOS, que generaliza muito. Qualquer um que não gosta de Metal é inferior a você.

2 – Quando encontrar alguém que gosta de Metal, encha-o de perguntas inúteis sobre o passado das bandas (inclusive de coisas que nem os próprios músicos lembram), para determinar o nível de trueza. Se o cara errar qualquer uma das perguntas, trate-o como o verme que é.

3 - Faça o possível e o impossível para decorar o nome dos membros de suas bandas preferidas e refira-se a eles, em conversas, como se fossem seus amigos mais íntimos. Exemplos: Weiki, Kai, Nicko, Hansi, etc.

4 - Apareça em locais públicos com baixa presença de metaleiros e faça cara de que odeia todos à sua volta, principalmente as meninas bonitas, que você considera apenas “Patricinhas sem conteúdo” mas que, no fundo, são os motivos de seus demorados banhos.

5 – Diga que precisa lavar e cuidar de seus longos cabelos como desculpa para tomar banho.

6 – Não tome banho.

7 – Se você viu qualquer contradição neste texto, é porque você não é true. Vá ouvir pagode!

8 – Vá a eventos formais, trajando uma camiseta do Judas Priest (a supracitada “fuck you, I’m from hell!” também vale). Reclame e faça cara de viking por ter sido obrigado por seus pais (que o sustentam, mesmo que você tenha 40 anos e ainda ache que a sua banda vai dar certo) a ir a tal evento. Diga a todos que você só foi para encher a cara e a pança “de grátis”.

9 – Todo mundo está contra você. To-do-mun-do. Portanto, comporte-se de acordo e esteja sempre – SEMPRE – defendendo a si mesmo e às suas bandas preferidas de ataques, mesmo quando nenhum ataque aconteceu. Para ser true, você precisa se ofender com muita facilidade.

10 – Sempre que alguém discordar de você, mande-o ouvir Pagode ou qualquer outro estilo que considere especialmente ruim (Sertanejo, Funk, Sandy e Júnior, enfim...).

11 – A frase exata deve ser: “Vai ouvir pagode, seu preto!”.

12 – Caso seja uma discussão internética, diga: “VAI OUVI PAGODE SEU PRETO!!!!!”. Metaleiros true não sabem o que é vocativo (para bater cabeça não precisa ser alfabetizado) e acham que escrever em letras maiúsculas e encher de exclamações intimida as pessoas. Para eles, isso é um equivalente literário a um rugido de um troll norueguês ecoando pelas florestas do abismo.

13 – Se estiver em outro país, diga: “You should listen to pagode, you black guy!”, ou, se estiver especialmente bravo (caso tenha encontrado alguém com falhas de caráter tão graves quanto não saber quem compôs Eagle Fly Free ou a ordem das músicas do British Steel), diga: “You should listen to pagode, fuckin’ niggah!”.

14 – Sim, metaleiros true são racistas, mas não assumem isso. Essa é uma característica que só fica clara quando eles estão bravos. Claro, sempre depois de “xingar” (como se isso fosse xingar) alguém de preto, eles exclamam que não têm nada contra os verdadeiros representantes da raça. Afinal, os caras são true niggahs, ao contrário de você, que é um false Metal e um false niggah!

15 – Se diga da paz, mas provoque brigas com qualquer um que não goste de Metal ou que goste de bandas diferentes das que você gosta.

14 – Quando perguntarem por que você brigou, diga que você foi obrigado a isso, pois o outro cara demonstrou ser intolerante em relação às suas preferências culturais.

16 – Seja intolerante em relação a qualquer manifestação cultural que não lhe agrade, especialmente os gêneros de Metal diferentes dos que você ouve (se gosta de Black, fale mal de Melódico e vice-versa). Ex: Helloween é muito frutinha para ser true! Ex 2: Venom não sabe tocar e não investe milhões de dólares numa produção cristalina, portanto não é true. Se começar a tocar Bon Jovi ou qualquer coisa não-metálica onde você estiver, cruze os braços, fique emburrado e diga que quer ir embora.

17 – Use sempre os mesmos xingamentos para provocar as brigas. Se você é do lado extremo, chame os melódicos e tradicionais de mariquinhas que só querem saber de tocar um monte de notas ao mesmo tempo. Se você for um desses mariquinhas, xingue os extremos de selvagens.

18 – Exija que seus companheiros apóiem o Metal nacional. No conforto e no anonimato do seu lar, no entanto, ouça apenas Angra, Shaman e Sepultura.

19 - Qualquer outro tipo de música NÃO É MÚSICA! Só o Metal é música, porque é feito com o vento negro, o fogo e o aço. Metal pra sempre em nossos corações!

20 – Se qualquer um falar mal do Iron Maiden, você tem que ficar vermelho de raiva, desejar a morte dele com todas as forças e mandá-lo ouvir pagode.

21 – O Iron Maiden não lança nada de bom desde o Seventh Son of a Seventh Son. O Helloween não lança nada bom desde os Keepers. E por aí vai... Ou seja, música boa mesmo, só até 1990. Tudo que veio depois disso não é true, mesmo que o gênero True Metal e toda essa babaquice que o acompanha só tenham surgido oficialmente na segunda metade da década de 90.

22 – Eu acabei de falar mal de duas das bandas preferidas dos adoradores do Rock Pauleira, agora coloque este texto num fórum e planeje com outros metaleiros true uma forma de conseguir nos matar e acabar com o DELFOS. Afinal, o DELFOS sempre falta com a imparcialidade e faz títulos e textos sensacionalistas. Por sorte, você vai ter uma chance de colocar seu plano em prática na semana que vem, no encontro aberto delfiano.

23 – Você não sabe o que é imparcialidade, mas exige assim mesmo.

24 – Não se esqueça de tirar sarro por termos chamado o estilo de Rock Pauleira e fique sinceramente bravo por nos referirmos a vocês como metaleiros, e não como headbangers.

25 – Lembre-se, você não é metaleiro, é headbanger. O termo metaleiro foi criado pela Rede Globo. A mídia toda, sem exceções, está contra você. Quem criou o termo headbanger? Ahn… bem… VAI OUVI PAGODE SEU PRETU!!!!!


COMPORTAMENTO TECNOLÓGICO:

1 – Seu nick em programas de conversação online, além do seu pseudônimo, deve conter pelo menos três das seguintes palavras: true, steel, thunder, fire, honor, forest, glory, dragon, metal, rainbow, hell, evil ou, finalmente, black wind. Exemplo: Evil Rainbow of Steel ou Dragonfire of thunder from hell. Ou ainda Black Wind of the Thunder Dragon of Steel in the Forest of Hell. Quanto maior, mais true!

2 – Não se importe se seu nick não faz sentido nenhum. Afinal, você só se preocupou em aprender o suficiente de inglês para poder cantar as letras nos shows e mostrar que é true. Você não precisa saber o que essas palavras significam, mas elas são tão repetidas nas letras que você idolatra que só podem ser coisa boa.

3 – Se você for mulher, seu nick não deve ser composto das palavras acima, mas de sobrenomes como Holopainen, Sammet, Matos, Kotipelto e outros “galãs” do Metal. Encha seu álbum do Orkut e fotologs com fotos dos mesmos em posições sensuais.

4 – Por posições sensuais, entenda os biquinhos do Tobias Sammet ou o olhar de cachorrinho abandonado do Tuomas Holopainen.

5 - Coloque em seu “about me” do Orkut todos os seis shows de metal que você foi em toda a sua vida, mesmo que dois deles sejam do Shaman. Para parecer que foram mais shows, trate de deixar claro que você assistiu a um show do Shaman e a outro do Shaaman.

6 - Providencie um pseudônimo marcante de acordo com as dicas acima. Coloque-o em seu nick do MSN e como seu nome, no Orkut. Faça das tripas coração para que as pessoas o utilizem no dia-a-dia e esqueçam que você se chama Leopoldo, Onofre ou José Maria.

7 - Uma outra saída para “truesificar” seu nome é colocar “The Omen” no meio deles, em caso de nomes compostos. Exemplo: José “The Omen” Maria. Palavras como “Metal”, “Steel” ou o onipresente “Black Wind” também funcionam antes ou depois do nome. Exemplo: Inácio Metal ou Black Wind Leopoldo of Steel.

8 - Jogue apenas games sobre contos medievais e RPGs de terror ou que contenham vampiros. Qualquer outro jogo é coisa de nerd, principalmente se for de esportes. RPG de vampiro não é coisa de nerd, é coisa de true.

9 – Em todas as chances que tiver, deixe claro que jogos como Guitar Hero e Rock Band vão acabar com a música. Trues de verdade (ignore o pleonasmo, pleonasmos são true, aprenda o que são pleonasmos e os use no dia a dia) tocam instrumentos de verdade, não de plástico. Diga isso, apesar do fato de que você sabe tocar, mal e porcamente, apenas campainha.

10 – Termine o Guitar Hero III no Expert.


SOBRE BANDAS:

1 – Você ouve apenas bandas true, como o Iron Maiden.

2 – Bandas que tocam em lugares grandes ou na MTV traíram o movimento.

3 – Tirando o Iron Maiden. Eles são true e podem aparecer até na Globo!

4 – Metallica não é true. Eles têm cabelos curtos, pô!

5 - Manowar, Accept, Judas Priest e Saxon são.

6 – Odeie o Nightwish e acuse-os de serem Pop, mesmo eles sendo mais pesados do que quase tudo que saiu da Finlândia. Você não sabe disso, porque nunca ouviu um disco da banda, pois não é um emo poser. Você veio do inferno e opiniões pré-concebidas são coisa de true!

7 - Odeie também o Edguy porque todas as meninas que você conhece são apaixonadas pelo Tobias Sammet. Diga que eles só querem saber de fazer Hard Rock agora e Hard Rock não é true, pois os caras só pensam em mulher e pensar em mulher é coisa de gay. Ser true envolve músculos, suor e cuecas apertadas!

8 – Fale mal do Michael Kiske, chame-o de mercenário, mas compre tudo que ele lançar, mesmo que seja um projeto de funk carioca. Mostre para os outros e diga que ele é a melhor voz que o Metal já ouviu, embora seja um traidor do movimento.

9 - Elogie a complexidade das músicas novas do Blind Guardian, mesmo que eles não consigam reproduzí-las ao vivo. Quando você notar a ausência delas nos set lists das novas turnês e a predominância de “clássicos” da banda, encare isso como uma homenagem aos fãs mais antigos e tradicionais da banda, que a amam de verdade. Na hora do show, cante apenas as músicas do Imaginations from the Other Side e do Nightfall in Middle-Earth, e FINJA conhecer tudo que é do Somewhere far Beyond para trás.

10 – O Iron Maiden, por outro lado, toca apenas músicas novas, mesmo ninguém gostando delas. Defenda também essa atitude, pois mostra que eles não estão presos ao passado e não se preocupam com a mídia ou com os fãs.

11 – Como você já percebeu, defenda qualquer coisa que suas bandas preferidas fizerem, mesmo que o CD mais recente seja de pagode e tenha na capa fotos dos membros fazendo orgias com travestis e com jogadores de futebol.

12 – Fale mal de coisas sem conhecer. Xingue bandas que você nunca ouviu e seus fãs. Fale mal de jornalistas que escreveram coisas que você não leu (e faça questão de dizer que não leu, pois ignorância é true) e xingue qualquer um que os defenda. Lembre-se, todos estão contra você. Principalmente este site!


EM SHOWS:

1 – Em shows, comporte-se como o trueglodita que você é. Empurre, abra rodinhas, gire a camiseta no ar e levante sua namorada nos ombros. Faça tudo isso de forma que incomode o maior número de pessoas possível.

2 – Vá aos shows sempre trajado como mandam os preceitos do Deus-Metal (ver primeiro tópico), mesmo que seja em um festival a céu aberto, em pleno verão, ao meio-dia.

3 - Toque air-instruments. Se possível, arrume outros caras e toquem como se fossem uma banda, com coreografias e tudo. Fazendo isso, você não vai assistir ao show, mas ir a shows para ouvir música é coisa de mariquinha que não agüenta o tranco.

4 - Grite, pule e esperneie durante suas canções preferidas. Depois, caia na real de que, enquanto fazia isso, acabou perdendo a música. Fique parado durante as músicas mais lentas e cadenciadas e depois diga que o show foi morno.

5- Qualquer show que você for foi o melhor da sua vida, mesmo que tenha sido morno e que você tenha acabado de dizer isso.

6 - Durante a fila de entrada, junte seus amigos e entoem canções épicas do Metal. Não se esqueçam dos falsetes.

7 – Se você for mulher, suba nos ombros do seu namorado e faça o possível para chamar a atenção do músico, nem que para isso precise se humilhar fazendo coisas que prefere que ninguém saiba. Se ele olhar para você, mesmo que seja com cara feia, considere-se a mulher mais feliz do mundo e espalhe internet afora que “músico X olhou para você”. Mal sabe o seu namorado que você o trocaria na hora por qualquer membro da banda a que estão assistindo – ou até mesmo pelos roadies.

8 – Quando você estiver nos ombros do sujeito, vão começar a jogar garrafas de água e outras coisas. Ignore, é inveja, não tem nada a ver com o fato de você estar bloqueando a visão de todos.

9 – Se depois do show você ficar sabendo de alguém que reclamou da selvageria do público, diga algo como “se não agüenta shows de Metal, vá a shows de pagode”. Dizendo isso, você demonstra apenas que pagodeiros sabem viver em sociedade e metaleiros não. Mas você não se importa com isso, pois viver em sociedade é coisa de emo! Você quer é viver em uma floresta medieval, saqueando, roubando e estuprando e os shows permitem que você faça tudo isso (ou quase).

10 – Se você falar que o show foi morno e a pessoa concordar, grite a frase acima a plenos pulmões e ataque violentamente o sujeito.

11 – Se estiver muito bravo, complemente a frase acima com “seu preto”.

12 – Se for um diálogo escrito, certifique-se de não ter colocado a vírgula do vocativo, ou vão pensar que você sabe escrever.

12 – Ser alfabetizado não é true.

13 – Se você discorda de qualquer item neste texto, você não é true e deve ouvir pagode!

14 – Se você realmente for true, vai mostrar como este texto está errado dizendo que ele não tem graça, xingando os autores e depois vai colocar este link em algum fórum de sua escolha, conclamando os demais brothers of Metal a vir aqui defender o estilo. Não esqueça de dizer que você sempre odiou o DELFOS, mesmo se tiver conhecido o site agora. True que é true odeia o DELFOS desde antes de o site ser criado.

Delfos

2 Responses to "Como ser um metaleiro true"

luis miller Says :
1 de maio de 2009 17:26

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

velho muito fodah esse post !!

o verdadeiro trueglodita tem cheiro da floresta ou de calabouços medievais! Foi a melhor !!!


Muito bom esse artigo.. hhaaa

Alexandre Says :
2 de outubro de 2009 09:20

se liga meu!!!!!!!!!!!!!

Postar um comentário